Não gerencie seu tempo, gerencie sua energia!

April 20, 2016

Talvez você já tenha ouvido falar sobre Tony Schwartz, talvez não, mas o que ele diz todo mundo deveria conhecer e considerar na revisão de sua rotina emodo de viver. Vou compartilhar os princípios básicos de sua tese, mas, antecipadamente, informo que no final deste artigo há um link para o conteúdo mais aprofundado de Schwartz.

 

O tempo , como o conhecemos, é uma comodite inflexível, ou seja, o tempo não pode ser expandido e nem comprimido. Pense nisso por um instante. Por mais que você ou eu queiramos, um dia sempre terá 24 horas para você, para mim ou para qualquer pessoa. Não importa a classe social, situação econômica ou posição hierárquica na organizacão.

 

Portanto, gerenciar o tempo, na essência do termo, é algo improdutivo e impossível, pois não temos qualquer controle ou influência sobre ele. A neurose é tanta, que a preocupação principal, muitas vezes, é com o horário ou com os prazos, mais do que com a meta e com a qualidade do resultado. A satisfação surge por ter terminado um trabalho dentro de um prazo. Porém, será que era somente isso que se queria atingir?

 

Por outro lado, o que e como fazemos as coisas, dentro do tempo que é igual para todo mundo, isso sim pode ser alterado e, portanto, gerenciado. Mas, por que alguma s pessoas conseguem fazer mais coisas ou ter mais qualidade naquilo que fazem do que outras? Com certeza não é porque elas têm mais tempo, mas sim porque que têm mais CAPACIDADE, ou como diz Schwartz, mais ENERGIA. O ser humano é um ser movido por energias e sem elas nosso desempenho é minimizado ou deficiente.

 

Você já teve o desprazer de usar seu celular com a bateria fraca, bem na hora que você precisava fazer aquela ligação importante? Parece ser mais fácil entendermos que equipamentos, como um celular, são limitados pela energia que possuem ou não, do que nós seres humanos, e por isso agimos como se nossa própria energia fosse infinita ou até menos importante. A verdade é que todos nós somos limitados, sim, pela quantidade e qualidade de energia que possuímos. Por isso, não se alimentar adequadamente, não dormir o suficiente, não cultivar emoções positivas ou se dedicar a propósitos de vida importantes para cada um de nós, nos afeta de modo decisivo. Para fazer mais e melhor não é possível ter mais tempo, mas é possível e viável maximizar nossa energia. Faz sentido para você?

 

Como vai a sua energia? Faça um teste você mesmo: olhe-se no espelho. O que você enxerga? Como está sua aparência? Observe os detalhes! O que sua aparência diz a você sobre sua energia interna, sua disposição e equilíbrio emocional para encarar os desafios do dia-a-dia? Tenha certeza de que o que você observa, os outros, que convivem com você, também observam com mais evidências ainda. Desde quando nascemos até nosso último suspiro, precisamos de energia para nos movimertar, pensar, produzir, em fim , para fazer qualquer coisa. Mas, o nível de energia não é naturalmente o mesmo durante toda a nossa vida.

 

Segundo estudos conduzidos por Schwartz, há uma fase da vida em que nossa energia é naturalmente crescente, chegado ao ponto máximo em uma determinada idade e passando a declinar dali por diante, se nada for feito para recuperá-la ou, até, expandí-la. Além disso, as demandas da vida não diminuem com a idade, aumentando, geralmente, com o passar do tempo. Surge então um gap entre nossa capacidade e a nossa necessidade de entrega.

 

Agora vem a notícia que pode impactar mais ou menos você. Com qual idade nossa energia começa, naturalmente, a "descer a ladeira"? Se você disse por volta dos 50 anos, você está totalmente ... errado! Começamos a sentir os efeitos da queda gradual da energia a partir dos 30 anos de idade. Isso mesmo! Tenho quase certeza que essa resposta surpreendeu você. :)

 

Bem, ao saber disso temos, agora, escolhas a fazer: ou nos conformarmos e não fazemos nada diferente, ou nos conscientizamos e passamos a gerenciar nossas energias para nos mantermos e, até, aumentarmos nossa capacidade.

Existem quatro fontes importantes e complementares entre si de energia, que todos nós devemos nos preocupar:

  1. FÍSICA - Quantidade de energia

  2. EMOCIONAL - Qualidade da energia

  3. MENTAL - Foco da energia

  4. ESPIRITUAL - Propósito de vida

 

Não é meu objetivo neste artigo detalhar cada uma dessas fontes, deixarei isso para o próprio Tony Schwartz fazer pelo link indicado no final deste artigo.

 

 

Vamos às três dicas:

  1. Observe como você está em cada uma das quatro fontes de energia - Como vai o seu condicionamento físico? Como se sente emocionalmente? Consegue manter foco e atenção com facilidade? Dedica-se a coisas que são muito importantes para você?

  2. Estabeleça rotinas e hábitos que recomponham sua energia - Todos temos alguma oportunidade de melhoria em relação a isso.  Lembre-se que nosso nível de energia impacta diretamente na nossa capacidade de realizar trabalho, de produzir e no nosso próprio desempenho e, porque não dizer, na nossa empregabilidade. Em momentos de grande competitividade e disponibilidade de recursos humanos no mercado, vence quem demonstrar mais capacidade contínua de realização, e não .

  3. Se for preciso, procure ajuda especializada - Há situações em que a queda de nossa energia é tão intensa e prolongada que doenças oportunistas, físicas e mentais, podem se instalar. Sintomas como insônia, cansaso crônico, dificuldades de concentração, dores abdominais ou lombares sem causa aparente, enxaqueca, depressão, entre outros, podem indicar que o gasto de energia está muito superior a capacidade no momento. Se não houve possibilidade de evitar o agravamento, e você sente que não consegue, sozinho, recompor seu condicionamento físico ou mental, procure auxílio médico especilizado, seja ele um clínico geral ou, mesmo, de um psiquiatra (isso mesmo, problemas que envolvem a nossa mente devem ser cuidados por psiquiatras, sem preconceito, ok?!).

 

Frase para reflexão:

 

"Nossa energia e persistência conquistam todas as coisas."  Benjamin Franklin

 

Sucesso para você!

 

Gilson Filho

 

Acesse o vídeo de Tony Schwartz pelo seguinte link (para habilitar a legenda em português acione configurações -> legendas/cc -> traduzir automaticamente -> português)

 

Please reload

© 2018 by Gilson Filho

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
  • White Pinterest Icon